O Rio do Samba: resistência e reinvenção

de 28/04/2018
de terça a domingo, das 10h00 às 17h00

No Museu de Arte do Rio, na praça Mauá, uma mostra de longa duração revela aspectos da história do samba carioca desde o século XIX até os dias de hoje.

Com a curadoria de Nei Lopes, Evandro Salles, Clarissa Diniz e Marcelo Campos a mostra reúne cerca de 800 itens, como telas de Candido Portinari, Guignard, Di Cavalcanti e Abdias do Nascimento; fotografias de Pierre Verger e Marcel Gautherot; gravuras de Debret e Lasar Segall, e mesmo os famosos parangolés de Helio Oiticica.

 

(reprodução): Johann Moritz Rugendas, "'Fête de Ste. Rosalie, patrone des négres", 1835 

 

Além disso, há obras especialmente produzidas para a exposição, como a instalação interativa de Ernesto Neto e Leandro Viera (da Mangueira). 

Segundo o texto do portal do MAR, a mostra está dividade em três momentos: “Da herança africana ao Rio negro”; “Da Praça XI às zonas de contato” e “O Samba Carioca, um patrimônio”.

Para saber mais sobre a exposição, veja o vídeo produzido pelo MAR:

 

 

 

temas relacionados