O Carnaval de 1987 e o bloco “Sôdade do Cordão”. Celebremos Villa-Lobos!

Há 30 anos o Museu Villa-Lobos preparava uma grande festa. Era o centenário de nascimento do grande maestro e compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos. Uma série de eventos foram organizados e as comemorações guardavam profunda conexão com as notas vibrantes e coloridas, típicas dos festejos carnavalescos, que embalaram a cidade do Rio de Janeiro naquele Carnaval. Nada mais natural para um amante da festa. Heitor Villa-Lobos criou, no Carnaval de 1940, o bloco Sôdade do Cordão, cujas alegorias buscavam recuperar as manifestações carnavalescas de sua infância. As comemorações na sede do museu ocorreram ao longo de todo o dia 05 de março. Dentre as homenagens, audição de obras de Villa-Lobos gravadas em fitas; o lançamento de um selo comemorativo; e a inauguração da exposição O Carnaval das Crianças, com um conjunto de desenhos de Di Cavalcanti feitos a pedido do amigo Villa-Lobos. A festa também se espalhou pelas ruas da cidade: o bloco Sôdade do Cordão teve presença marcante no Carnaval de 1987.

Naquele ano, a edição de 01 de março do Jornal do Brasil noticiava os festejos :

“Villa em sua festa”

Abre os festejos a Banda Sinfônica dos Fuzileiros Navais, uma das melhores do Brasil, que se apresenta ao ar livre. Às 11h, na concha acústica do Museu, apresenta-se o grupo de choro Nó em pingo d’água. Das 12h às 15h audição em fita de obras de Villa. Às 15h, recital do quarteto Carioca de Violões. Às 16h, lançamento do selo criado pelos Correios e Telégrafos como homenagem ao centenário. Às 16h30 apresentação do Coral dos Correios e Telégrafos, sob a regência de Armando Prazeres, tendo como solista Silvia Adelaide Pereira. Às 17h30, recital do Brasil Quarteto (quarteto de cordas). Às 18h30, apresenta-se o duo Maria Lúcia Valadão (canto) e Nicolas de Souza Barros (alaúde). Finalmente, às 19h30, desfile do bloco Sodade do Cordão pelo centro da cidade, percorrendo o seguinte roteiro: Lapa, rua do Passeio, Santa Luzia, Araújo Porto Alegre, México, Av. Rio Branco e Cinelândia.

“Villa no Carnaval”

O Sodade do Cordão — revivescência do bloco carnavalesco imaginado por Villa-Lobos — estreia no carnaval na manhã de segunda-feira, encerrando o desfile da Estação Primeira de Mangueira. Na terça-feira, às 18 horas, abre um desfile na rua Arnaldo Quintella, em Botafogo, que estará decorada com motivos villalobianos. E na quinta-feira, prolongando um pouco a folia, faz o seu desfile principal, encerrando as comemorações do dia do aniversário.

Continue a leitura, na edição da época, clicando aqui.

[Fonte: Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, edição de 01 de março de 1987, Caderno B/ Especial, p.6. Disponível em: Hemeroteca Digital Brasileira, Fundação Biblioteca Nacional]

No site do Museu Villa-Lobos encontramos uma Cronologia Ilustrada recheada de fotos que destaca os momentos marcantes da sua vida e trajetória. Temos, inclusive, uma foto de Villa-Lobos coordenando o desfile do bloco Sôdade do Cordão em 1940.

O conjunto dos 18 desenhos de Di Cavalcanti expostos na mostra O Carnaval das Crianças em 1987 foram elaborados na década de 1920 e ilustram as séries curtas para piano solo chamadas de “Carnaval das Crianças”. Villa-Lobos pretendia que estas séries individuais dessem origem a um Balé. Em 1929 elas inspiraram seu concerto para piano e orquestra denominado Momoprecoce. Já os estudos de Di Cavalcanti pertencem ao acervo do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro.